fbpx Investigadores do Instituto Superior Técnico participam em projetos para a promoção da economia circular | ULisboa

Investigadores do Instituto Superior Técnico participam em projetos para a promoção da economia circular

Investigadores do Instituto Superior Técnico participam em projetos para a promoção da economia circular na construção com financiamento total de mais de 1 milhão de euros

Investigadores do Instituto Superior Técnico participam em projetos para a promoção da economia circular

Share Investigadores do Instituto Superior Técnico participam em projetos para a promoção da economia circular

Três dos projetos selecionados pelo Ministério do Ambiente, no âmbito do concurso para a promoção da economia circular na construção, ao abrigo do programa EEA Grants Ambiente, contam com a liderança e participação de investigadores do Instituto Superior Técnico.

CERIS- Investigação e Inovação em Engenharia Civil para a Sustentabilidade lidera o projeto C+D e participa no projeto CirMat. Já o CircularEcoBIM conta com uma equipa de investigadores do Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento (IN+), do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores – Investigação e Desenvolvimento (INESC-ID) e também do CERIS. Os três projetos conquistam um financiamento superior a 1 milhão de euros.

O professor José Dinis Silvestre, do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos (DECivil) e investigador do CERIS, lidera o projeto C+D- “Close the loop by Disclosing the benefits of buildings’ deconstruction and materials re-use”, financiado em 49 mil euros. O C+D tem o centro de Investigação Norueguês NORSUS (Norwegian Institute for Sustainability Research) como parceiro, e visa a criação de uma plataforma informática para calcular os benefícios económicos e ambientais da desconstrução de edifícios e da reutilização dos resíduos de construção e demolição. A equipa do Técnico é constituída por mais três investigadores do CERIS:  Manuel Duarte Pinheiro, Vera Durão e Imtiaz Ahmed.

A liderar também a participação do CERIS no projeto CirMat –“CIRcular aggregates for sustainable road and building MATerials” está novamente o professor José Dinis Silvestre. A equipa do CERIS envolvida é composta ainda pelos investigadores: Jorge de Brito, Vera Durão e Bruno Nunes. O CirMat tem como principal objetivo o desenvolvimento de materiais de construção inovadores, a partir de resíduos de construção, demolição e de subprodutos industriais, para aplicação em edifícios e em infraestruturas de vias de comunicação. Tendo a coordenação da construtora dst s.a, o projeto reúne ainda no leque de parceiros a Universidade do Minho e a Norwegian University of Science and Technology (NTNU) e conquistou um financiamento de 499 mil euros.

Circular EcoBIM tem como objetivo criar um conjunto de ferramentas baseadas em BIM que permite um modelo de construção circular. O processo permitirá ajudar arquitetos e gestores de edifícios a melhorar o desempenho ambiental e aumentar a quantidade de materiais de construção reutilizados, recuperados e reciclados. Coordenado pela empresa 3drivers, o projeto conta com  a participação do Instituto Superior Técnico, mas também da CentralBIM, do Atelier dos Remédios, da PotentialSketch, do grupo VIC Properties, e da NTNU. O professor António Aguiar Costa, também do DECivil e investigador do CERIS, lidera a participação do Técnico, mas à equipa juntam-se os professores Amílcar Arantes, José Dinis Silvestre e Teresa Ferreira (CERIS), Paulo Ferrão (IN+) e Paulo Carreira (INESC-ID).

Através dos EEA Grants, a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega enquanto parceiros no mercado interno com os Estados-Membros da União Europeia estabelecem o objetivo de reduzir as disparidades sociais e económicas na Europa, reforçando as relações bilaterais com os Estados beneficiários sendo que para o período 2014-2021, Portugal beneficia de uma verba de 102,7 milhões de euros. Com esta verba serão apoiados 5 programas: Crescimento Azul; Ambiente; Conciliação e Igualdade de Género; Cultura; Cidadãos Ativ@s. Adicionalmente, existe, para além destes cinco programas, o Fundo de Relações Bilaterais e que pretende apoiar iniciativas que visem o fortalecimento das relações entre Portugal e a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega.

1


NOTÍCIAS DA ULISBOA

Para que esteja sempre a par das atividades da ULisboa, nós levamos as notícias mais relevantes até ao seu email. Subscreva!

SUBSCREVER